Inquietaria

Aceite que você não tem o controle de nada e deixe a vida mais fácil…

Tempo de leitura

Aceitar que você não tem o controle absoluto das coisas pode deixar a vida mais leve. A sensação de controle é prazerosa, mas também mentirosa.

Por mais que você tente, não é bem assim que o mundo gira.

O Gustavo Tanaka buscou esse controle por muito tempo. Mas, como todo mundo que um dia buscou, não teve sucesso. O melhor foi abrir mão dessa busca e aceitar que não tem controle de nada.

“Aí eu fui fazendo algumas coisas que iam contra tudo o que eu havia aprendido. E elas foram deixando a vida mais fácil”, diz.

Saiba que coisas são essas:

1- Confiar nas pessoas

Dá muito mais trabalho desconfiar que confiar. Confiar é muito simples. É muito fácil. É só acreditar na palavra das pessoas. É não conferir o troco. Não pensar que alguém pode te roubar ou te passar a perna o tempo todo.

Eu comecei a confiar cada vez mais.

E pude ver quanto de energia me sobrava.

Desconfiar dos outros é um desperdício de energia.

2- Aceitar o que te oferecem

Quando alguém te oferecer uma ajuda, aceite.

Quando alguém te der algum presente, aceite.

Coloque o aceitar como comportamento padrão.

Eu gosto de pensar que as coisas que recebo são obras do universo me retribuindo pelo que faço a outras pessoas. Então eu sou merecedor de todas elas.

Tem gente que recusa tudo, não aceita nada e quer ser independente em tudo.

Eu acho que não somos seres independentes. Somos interdependentes e não é demérito nenhum precisar de outras pessoas.

Loucura é achar que é possível passar por essa jornada sozinho.

3- Não ter medo de perder dinheiro

A mesma energia que você gasta para abrir mão do dinheiro é a que cria a resistência para o dinheiro vir até você.

Eu entendi que dinheiro é apenas energia em circulação. Então, quanto mais livremente eu deixar circular, mais facilmente vai vir.

Quando me libertei do medo de perder dinheiro, minha vida ficou mais fácil, porque isso é uma das coisas que mais ocupam a nossa mente.

Tudo bem que eu tive que perder tudo o que tinha para aprender isso. Mas você não precisa. É só começar a mudar mentalidade e ir se libertando aos poucos.

4- Não estabelecer metas

Eu sei que tem gente que vai ficar maluco com esse tópico. Mas estabelecer metas sempre deixou minha vida mais difícil. Quando você estabelece uma meta, você acha que é obrigado a cumprir.

E quando você é obrigado a cumprir algo que você mesmo determinou, é como se você mesmo estivesse se escravizando. Você passa a ser um escravo de si mesmo.

Não ter metas me faz acompanhar o fluxo. Nem sempre as coisas saem como eu quero e no momento em que eu quero. Eu aprendi a respeitar isso.

5- Não tentar agradar os outros

Eu sempre me importei muito com a opinião dos outros. Era uma constante na minha vida. Às vezes inconscientemente, outras vezes intencionalmente. Mas o que as pessoas iam pensar de mim sempre passava pela minha cabeça.

Obviamente que isso ocupava um espaço gigantesco na minha mente e me causava um desperdício de energia.

Hoje eu não penso no que os outros vão dizer. O que os outros pensam de mim é problema deles e não é da minha conta.

“Mas e se alguém ficar chateado ou triste com o que você fizer”?

Eu penso que se a pessoa se sentir mal com algo que eu fizer, é porque talvez ela tenha assuntos que precisa resolver com ela mesma.

E como estou consciente das minhas ações, eu sei que nunca quero o mal a ninguém. Então se uma pessoa se chatear comigo, eu me sinto tranquilo por saber que não tive a intenção e por isso, não preciso me martirizar, nem me sentir mal.

6- Abrir mão de ter razão

Esse é um dos maiores motivos de discórdia entra as pessoas.

Felizmente eu aprendi cedo a lidar com isso. Logo que comecei a trabalhar, um antigo chefe me pegou numa discussão no trabalho porque eu insistia na minha opinião. Ele me disse:

“você quer ser feliz ou quer ter razão?”

Como eu sempre quis ser feliz, eu desisti de ter razão em tudo.

Nem sempre as pessoas vão concordar comigo. E eu nem quero que elas concordem.

Se tudo mundo pensasse igual, o mundo seria muito chato.

7- Não se arrepender de nada

Nada acontece por acaso. Tudo acontece como tem que acontecer. E se aconteceu desse jeito, é porque tinha que ser assim.

Eu me arrependia de tudo que fazia. Sempre saia com a impressão de que poderia ter feito melhor, ou de outra maneira. E isso me consumia MUITO.

Ficar se lamentando do que você já fez é a formula para a infelicidade.

Quando eu parei de me arrepender e aceitei que tudo acontece por um motivo que eu talvez desconheça, minha vida mudou. Eu parei de viver no passado. E me sobra mais tempo pra viver no presente. O que é muito mais legal, por sinal.

Texto originalmente publicado aqui.

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
6

Tags:

Cuida de comunicação e conteúdo na 99jobs, acha estranho falar dela mesma na 3ª pessoa (ué, acho mesmo), sabe de tudo (ou procura no Google) e adora ficar nesse eterno gerúndio 24/7 chamado internet!


Queremos te conhecer melhor. Topa responder 4 perguntas sobre quem é você?

Leva só 1 minuto e 46 segundos :)