Inquietaria

9 lições de mãe sobre fazer o que você ama

Tempo de leitura

Nenhuma tarefa no mundo pode ser comparada à de educar um filho. E é por isso mesmo que temos tanto a aprender com nossas mães quando o assunto é fazer o que você ama. Como elas conseguem, apesar de tudo, fazer o que amam?

Conversamos com a Luciana Cattony, que é mãe do Henrique (olha eles aqui embaixo!) e idealizadora do Real Maternidade, um projeto alto astral que compartilha informações para ajudar no desafio da maternidade e minimizar a culpa e a autocobrança das novas mamães.

E foi a partir dessa conversa maravilhosa que nós chegamos a 9 lições que as mães podem ensinar e que você, que está procurando um trabalho ou que quer empreender, deveria ter em mente. Conselho de mãe. Melhor ouvir.

Captura de tela 2017-05-14 15.43.29

1. A ansiedade é enorme, mas se lembre do seu talento

Assim como você pode se sentir a pessoa mais despreparada para uma entrevista de emprego, ou mesmo para o seu primeiro dia no trabalho novo, sua mãe, quando esperava você nascer, estava com as expectativas e dúvidas lá no céu. E o que elas têm a ensinar é: lembre-se de onde você veio e das suas conquistas: você já aprendeu muito nessa vida e pode fazer o exercício de se lembrar dos maiores problemas que você foi capaz de resolver.

E uma última coisa: lembre-se do propósito maior. Da mesma forma que educar um filho tem um propósito maior de fazer um ser se desenvolver e espalhar coisas boas pelo mundo, quando você trabalha consciente do propósito maior daquilo, fica mais fácil ser feliz e gostar do que você faz.

2. No começo você vai precisar se desdobrar em dez

Chegar em casa com um recém-nascido é para os fortes! Por mais que você tenha devorado todos os livros e artigos sobre o assunto, o início é mega desafiador. Bebê não vem com manual, né? A história é parecida quando o assunto é sua carreira. Fazer o que você ama implica trabalhar bastaaante, e por um certo tempo, até você entender como tudo funciona e como pode se organizar melhor pra fazer seu tempo render.

Dica de mãe: Quando a sua ansiedade aparecer, existem algumas formas de controlar, e uma delas é não deixar nunca de fazer o que você também gosta, além do trabalho. Seja seu esporte, sua meditação, aula de dança, pintura, teatro, sua terapia. “Fazer circular sua energia é lei”, conclui a Luciana.

3. Trocar fraldas está incluso no pacote

Para as mães, e as pessoas que ajudam as mães nessa tarefa, trocar fraldas não é nenhuma metáfora. Ensinar a usar o penico, escovar os dentes, preparar o lanche… É tudo isso mesmo. Todos os dias. O que fica de lição pra nós, filhas e filhos? Que tarefas repetitivas, às vezes mecânicas, podem existir mesmo no trabalho mais incrível do mundo. Mas que, como pontua a Luciana, se você agregar a essas tarefas novos significados, tudo pode mudar.

“Aqui em casa, costumo fazer desenhos com frases carinhosas nos guardanapos que acompanham o lanche escolar. Meu filho adora e essas ‘cartinhas’ transformam uma tarefa corriqueira em um momento de carinho e cuidado. Não é todo dia que consigo fazer isso! Mas quando faço, se torna um momento especial para mim e para ele quando abre a lancheira. Quero que ele guarde essa memória gostosa em algum lugar do seu coração. E eu também!”. Levando essa inspiração para o seu trabalho, de fazer bem-feito, se dedicando, amar o que você faz vai ser um tanto quanto mais fácil, né não?

Captura de tela 2017-05-14 15.43.18

4. “Será que eu to fazendo certo?” vai passar pela sua cabeça

Quer uma dica? Então aqui vai uma que poderia ser dada tanto para uma mãe de primeira viagem quanto para você que está procurando um primeiro emprego ou que está aflito(a) com um novo projeto…

“Se você não relaxar, vai dar tudo errado, mesmo. O aprendizado vem com a prática. E também com a observação. Quem não erra não evolui. Cada um descobre sua própria forma de executar suas tarefas. O melhor jeito pra mim pode não ser para você. E viva as diferenças! Quando a intenção é boa, tudo fica mais leve! Tira o peso dos ombros e arrisque a pensar que talvez o melhor jeito de fazer, neste momento, com estas condições, seja mesmo o seu.”

5. “Será que eu vou dar conta?” também

“Quando tive filho, achei que nunca mais ia conseguir sair de casa. É sério! Tamanha a dependência que um bebê exige nos primeiros meses.” Você deve estar lendo esse relato da Lu e imaginando que é mais ou menos isso que você vive com a carga de trabalho que tem. Pois ela tem mais uma coisa pra te dizer. “A nossa capacidade de aprendizado e realização é infinita. Nunca duvide que um dia você vai ficar craque naquilo que você não tinha a menor ideia de como se faz. O que parece ser desesperador no inicio vira uma tarefa natural.” Mães, né gente? Mães sempre reconfortando o nosso coração.

6. Nem sempre você vai fazer o que ama

Ver o filho doente, sair no meio da noite para o pediatra, consolar a criança por não ter sido convidada numa festinha ou até mesmo na derrota de seu time da escola, não são coisas legais, definitivamente. Mas podem ensinar muito! Com seu trabalho vai ser a mesma lógica. Nem sempre você vai ver estar envolvido(a) nos projetos que queria, e às vezes vai ouvir do cliente um “amei, mas vamos querer só o boné”. Isso te faz buscar alternativas e ir ampliando o seu repertório de soluções.

Além do mais, como diria minha mãe, e como disse a Lu, “é a partir das coisas nem tão boas que a gente valoriza os momentos bons” Equipe unida, como mãe e filho, e tudo vai dar certo no fim das contas.

Captura de tela 2017-05-14 15.44.08

7. Você pode se cansar bastante fazendo o que ama

Você pode ter saudade do que fazia quando tinha mais tempo livre, assim como sua mãe sentiu saudade dos velhos tempos antes… de você. A noite pode ser uma criança quando você trabalha com o que ama.

Primeiro porque você quer ser cada vez melhor naquilo e vai buscar referências em toda parte, ler, se informar etc. Segundo porque, se tornando cada vez melhor, as pessoas vão depositar confiança em você e contar com você para projetos e ações das mais variadas. “E você… vai ficar um bagaço. Ainda bem que existe a maquiagem”, brinca Luciana.

Mas lembra disso: quando o filho cresce a mãe finalmente consegue dormir a noite toda. No caso da sua vida profissional, o que acontece é que você vai crescendo na empresa e conseguindo delegar tarefas, distribuindo autonomia e cuidando pra que tudo continue dando muito certo, mas sem se esgotar sozinho(a).

8. Mas quando olhar o que fez, não tem preço

“Entender que você está contribuindo com o crescimento de um outro ser humano, único e cheio de vida é encantador. Educar uma criança para que ela faça diferença por onde passar, sendo uma pessoa do bem, compreensiva com os demais e que realize com muito amor os seus projetos, isso não tem preço.”, a Lu acredita.

E não é por aí que acontece no nosso trabalho? Depois de todo o cansaço, maratonas de trabalho, você para e contempla como ficou bonito, como faz sentido e pode contribuir para o trabalho de outras pessoas, e às vezes, dependendo do que você faz, impactar diretamente a vida das pessoas lá fora.

9. Você vai ver como o tempo passa rápido… e vai ter saudade

Como mãe, o aprendizado da Lu é: em vez de viver correndo contra o relógio ou só enxergar a trabalheira que dá, tentar viver plenamente com seu filho por alguns momentos. Mais valem 15 minutos de olho no olho, cumplicidade e conversas percebendo o seu filho, do que 3 horas com a criança, mas sem largar o seu celular. “É bem difícil, eu sei. Mas poucos minutos de atenção plena vão fazer toda a diferença na vida de vocês.”

A última lição que fica para todo mundo que quer fazer o que ama: Fácil? Não é. Cansa? Bastante. Dá alegria? Às vezes, metade das alegrias da sua vida. Passa rápido? Quando você menos espera, já foram meses, um ano. E dá saudade? Muita. Muita mesmo. Palavra de quem faz o que ama + Palavra de quem é mãe (e ama o que faz).

Captura de tela 2017-05-14 15.46.57

Sobre ser mãe e aprender a amar o que você faz

“Por que o trabalho de criar outro ser humano não tem tanto valor quanto… montar uma planilha?” Quantas mães não pensam isso… “Até 1 aninho dele, eu não conhecia o meu filho”, a Luciana chegou a dizer durante a nossa conversa, pra você ter ideia de como era a rotina dela, que pediu demissão nessa época e decidiu se dedicar a freelas.

Fato número 1: Nem toda mulher quer ser mãe, e tudo bem! Fato número 2: Aquelas que querem precisam saber que ganham muito com isso e se tornam pessoas ainda mais talentosas, descobrindo e praticando novas habilidades e oferecem à sociedade um imenso valor. “Nenhum MBA ensina tanto.”, a Lu brinca.

Pensando nisso, ela e a Matina Moreira, sua amiga, criaram o projeto De Volta ao Trabalho, onde demonstram como as mulheres conseguem aprimorar suas soft skills ao se tornarem mães. Soft skills são habilidades naturais na personalidade, por exemplo: assumir riscos, automotivação, organização. E só por esses três exemplos, você já consegue perceber como elas são fundamentais na construção de uma carreira.

O conteúdo inspirador veio do portal MotherhoodPride (Orgulho da Maternidade, em tradução livre), criado pela Matina, que elas decidiram passar para o português, ampliando a voz e fazendo a mensagem chegar para muito mais mulheres, e todo mundo que pode contribuir para essa tomada de consciência da riqueza que a maternidade proporciona à bagagem de vida e ao currículo de uma mãe.

E para encerrar nossa homenagem nesse Dia das Mães, aqui vai um dos vídeos mais lindos que a gente já viu. Chama sua mãe pra ver ou compartilha com ela. Mas sem dizer do que se trata. Só mostra.

O trabalho mais difícil do mundo

Like
Like Love Haha Wow Sad Angry
3

Tags:

Cuida de comunicação e conteúdo na 99jobs, acha estranho falar dela mesma na 3ª pessoa (ué, acho mesmo), sabe de tudo (ou procura no Google) e adora ficar nesse eterno gerúndio 24/7 chamado internet!

Espalhe

Warning: file_get_contents(): php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home1/ninenine/public_html/inquietaria/wp-content/plugins/sharify/admin/sharify_count.php on line 24

Warning: file_get_contents(http://urls.api.twitter.com/1/urls/count.json?url=http://inquietaria.99jobs.com/9-licoes-mae-fazer-o-que-ama/): failed to open stream: php_network_getaddresses: getaddrinfo failed: Name or service not known in /home1/ninenine/public_html/inquietaria/wp-content/plugins/sharify/admin/sharify_count.php on line 24


Queremos te conhecer melhor. Topa responder 4 perguntas sobre quem é você?

Leva só 1 minuto e 46 segundos :)